• Cariri in Foco

O vice-presidente Hamilton Mourão se manifestou nesta quinta-feira (22) sobre as ameaças ao processo

Atualizado: Jul 23



O vice-presidente Hamilton Mourão se manifestou nesta quinta-feira (22) sobre as ameaças ao processo eleitoral de 2022, e afirmou que "é lógico" que o Brasil terá eleições no ano que vem mesmo sem a aprovação do voto impresso, defendido pelo presidente Jair Bolsonaro. “É lógico que vai ter eleição, pô. Quem é que vai proibir eleição no Brasil?", afirmou o vice-presidente ao chegar ao Palácio do Planalto, no início da tarde. Mourão afirmou que o país elegerá o próximo presidente mesmo que o Congresso não aprove a proposta do voto impresso, defendida por Bolsonaro. "Por favor, gente, isso aí... Nós não somos república de banana”, disse o vice. No dia 6 de maio, ao chamar o Brasil de "republiqueta" por realizar eleições por meio eletrônico, Bolsonaro deixou claro que se não houver impresso "não terá eleição". Na ocasião, Bolsonaro atacou ainda o ministro Luís Roberto Barroso, presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), defensor incondicional do sistema de urna eletrônica nas eleições. “Ele é o dono do mundo, o Barroso. Ninguém mais aceita esse voto que tá ai. A única republiqueta do mundo que aceita isso daí é a nossa. Se o parlamento brasileiro aprovar e promulgar, vai ter voto impresso em 2022 e ponto final. Se não tiver voto impresso, não vai ter eleição”, disse o presidente.

Com poder 360


7 visualizações0 comentário