• Cariri in Foco

Lei autoriza cultivo de peixe exótico do sudeste asiático na Paraíba


Entrou em vigor uma lei estadual que autoriza a piscicultura em cativeiro da espécie exótica Pangassius Hipophtalmus, mais conhecida como Peixe Panga. O peixe exótico é originário do sudeste asiático e agora poderá ser cultivado em tanques ou viveiros escavados, no âmbito da Paraíba.

A lei, sancionada pelo governador João Azevêdo (Cidadania), foi publicada no Diário Oficial do Estado nesta quarta-feira (10).

A liberação do cultivo desse tipo de peixe-gato-tubarão foi proposta pelo deputado Moacir Rodrigues. Ao apresentar o projeto, o parlamentar destacou que o objetivo principal seria o de abastecer o mercado interno do país. O Brasil, argumenta, gasta anualmente cerca de 140 milhões de dólares com a importação dessa espécie.

Segundo Moacir, o peixe rústico e de fácil cultivo, tem respiração dupla e pelo fato de não ter escamas e apenas a espinha dorsal, o aproveitamento da carne é majorado se comparado com a tilápia. “Terá fácil aceitação no cardápio do povo paraibano, contando também com um preço mais baixo”, defendeu.

O Panga, ainda segundo ele, é de fácil nutrição por ser onívoro, apesar de ainda esbarrar na escassez de ração específica nacional. “Tendo um peixe de boa qualidade, por um preço mais barato e que chega ao mercado com mais rapidez, a saúde dos paraibanos vai ser incrementada consideravelmente”, defendeu.

Jornal da Paraíba/Conversa Política

4 visualizações0 comentário